HORA CERTA

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

O dia que o STF, ajoelha nos pés do senador Renan Calheiros

Renan Calheiros
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira (07), por 6 votos a 3 rejeitar o afastamento Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado.
Com isso, Renan segue no comando da Casa, mas fica proibido de assumir a presidência da República em caso de ausência do mesmo.
Votaram contra o afastamento, os ministros Celso de Mello, Teori Zavascki, Dias Toffoli, Luiz Fux, Ricardo Lewandowski e a presidente do STF, a Cármen Lúcia. Além do relator do processo, Marco Aurélio Mello, votaram a favor, os ministros Edson Fachin e Rosa Weber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário