HORA CERTA

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Roseana Sarney fica irada com pergunta sobre oligarquia

roseana zangada
Ao lado do ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) para falar sobre a crise no sistema penitenciário do Maranhão, a governadora Roseana Sarney (PMDB) ficou irritada com uma pergunta sobre a família Sarney.
Antes de ser interrompida por Roseana, a Folha questionava o ministro da Justiça sobre o silêncio da presidente Dilma Rousseff sobre as mortes de presos no Estado e se essa atitude tem relação com a aliança política do PT e do Planalto com o PMDB e a família Sarney.
“[Interrompendo a pergunta] olha, a família, só um minuto, ministro. Quero dizer uma coisa a vocês: isso não existe como família. Eu sou a governadora, eu sou Roseana Sarney. Meu sobrenome é Sarney. Mas eu sou uma pessoa que tenho passado, presente e, se Deus quiser, terei futuro.”
A governadora completou, em tom de desabafo: “Isso não é a família. E quem está mandando aqui não é a família. Quem está no governo sou eu, que fui eleita em primeiro turno pelo povo maranhense. Assim como representei o Maranhão no Congresso Nacional. Fui deputada e senadora”.
E concluiu, para aplausos de assessores presentes na entrevista, no palácio do governo: “Então, vocês querem o quê? Querem penalizar a família? Não. Se vocês tiverem de penalizar alguém, eu, Roseana, governadora do Maranhão, sou a responsável pelo o que acontecer no nosso Estado. Muito obrigada”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário