HORA CERTA

domingo, 8 de dezembro de 2013

Lagoa Grande em 1994 ano de luta de emancipação e luta pela a terra da CIGRA




Josiel o "Rosi"




O município de Lagoa Grande do Maranhão teve sua criação em 10 de novembro de 1994, desmembrado de Lago da Pedra. No dia 08 de dezembro de 1994 o meu Josiel Alves Lima conhecido como "Rosi" foi brutalmente assassinado pelos os pistoleiros da fazenda deixou sua esposa Angeltina com quatro filhos Francisca, Josivan, Marcelina e Josinaldo todos crianças na época.
Hoje faz 19 anos desse acontecido e até o momento a justiça não fez nada estão soltos os assassinos e quem perdeu foi nós o o nosso pai, fazemos parte da história de Lagoa Grande no momento triste da história de Lagoa Grande, mas na certeza que meu pai contribui para o desenvolvimento de nossa cidade, tendo hoje muitas famílias beneficiadas com a terra conquistadas por várias pessoas que lutaram e a CIGRA hoje é um dos maiores assentamentos do Maranhão.
A luta pela a terra se faz necessária para que as famílias tenham uma vida digna com educação, moradia, saúde, lazer e tenham onde produzir seus alimentos. Partindo desse princípio, é que as famílias sem terra da região do médio Mearim começaram se organizar no ano de 1993 para conquista da fazenda Cigra.
 Foto da Caminhada pela a luta pela a terra

Na Fazenda CIGRA, conhecida antes como SABESA, com uma área de 24.066,6851 ha, sendo o proprietário conhecido como Dr. João Carneiro, que residia no estado do Ceará na cidade de Quexeiramumbi. A maior parte da área era caracterizada pela pecuária bovina de corte, onde a grande concentração da área era improdutiva, Com uma parte sem explorar com matas virgens e grande quantidade de recursos hídricos. As famílias que moravam no local eram arrendatários que deixavam até 35% de sua produção com o proprietário da terra, fatores estes que incentivaram a ocupação da terra.

No dia 10 de agosto de 1993, com o pensamento de ocupação por um grupo de dez famílias entraram no local chamado Baixão do Tucum que faz parte da área. As famílias eram de origem regional de Lagoa Grande do Maranhão, Itaipava, Lago da Pedra e São Roberto. Foram organizados com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lago da Pedra e da Igreja Católica para a ocupação da terra.
No dia 30 de outubro o grupo já se denominava “Grupo dos 80”, que representava hipoteticamente 80 homens para a conquista da terra, esta denominação foi adotada como forma tática de defesa por causa da resistência oferecida por parte do proprietário.
O “Grupo dos 80” resolveu mudar para a Vila Lagoa Nova, por causa da água e a facilidade de trabalhar com as roças, onde já moravam os arrendatários que trabalhavam na área, sendo que algumas pessoas se retiraram e outras permaneceram na luta. A fazenda era muito grande e os trabalhadores eram poucos, e perseguidos pelos pistoleiros a mando do fazendeiro, procuram o MST para fazer parte da luta e organização das famílias para a conquista da terra.

O nome “Joselandia” surgiu logo após a morte de Josiel Alves de Lima conhecido como “Rosi”, que foi assassinado na luta pela a terra, na entrada da agrovila e não teve a oportunidade de ver o seu sonho realizado e em homenagem a ele a comunidade nomeou o nome Joselandia. Josiel Alves Lima foi assassinado em 08 de dezembro de 1994. Agrovila está localizada no P.A CIGRA, em Lagoa Grande do Maranhão, sendo que a agrovila Joselandia faz-se fronteiras com os seguintes municípios Marajá do Sena, Arame, e Itaipava do Grajaú, fica as margens do Rio Grajaú.

Está a 25 km (vinte e cinco) da sede do município de Lagoa Grande do Maranhão. Em homenagem nomeou o nome de Josiel Alves de lima para ser o nome da escola.
Na sede da cidade fora feitas homenagens, tendo a Av. Josiel Alves Lima no Bairro Mutirão e o Auditório do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.
Termino aqui com pouco de lágrimas, mas a luta continua....

Um comentário: