HORA CERTA

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Coordenação do Pronera -MA faz homenagem a Srª. MARIA ADELINA DE SOUSA CHAGAS que faleceu hoje

É com muita tristeza que recebemos a notícia do falecimento da Srª. MARIA ADELINA DE SOUSA CHAGAS, conhecida como “DADA”, residente no povoado São José dos Mouras, em Lima Campo-MA. Militante e intelectual orgânica engajada na luta revolucionária dos trabalhadores do campo, especialmente o Movimento Interestadual de Quebradeiras de Coco Babaçu, o MIQCB pela valorização das quebradeiras de coco babaçu e pelo trabalho extrativista. Esteve presente na luta pela garantia do direito a Educação do Campo através da parceria com a Associação em Áreas de Assentamentos no Estado do Maranhão -ASSEMA, Universidade Federal do Maranhão - UFMA e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra-MST concretizada pelo Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA/UFMA. Deixou um legado para os movimentos sociais que lutam em defesa do socialismo, por uma sociedade igualitária e o poema de Gonzaga Medeiros expressa o sentimento da partida da companheira. É com este sentimento de respeito e admiração que nos despedimos da companheira e externamos nossa solidariedade aos seus familiares e amigos.
COMPANHEIRA MARIA ADELINA DE SOUSA CHAGAS, PRESENTE!!!
COM GRANDE PESAR,

COORDENAÇÃO DO PRONERA/UFMA.
CANTIGA PRA DIZER ADEUS
Gonzaga Medeiros
(poeta do Vale do Jequitinhonha – MG)
Estou partindo,
mas não sou eu quem está indo,
vai apenas o meu corpo
e o corpo é muito pouco:
apenas carne e osso,
não pensa, não fala, não sente,
mesmo o corpo estando ausente
faz-se presente a pessoa.
Estou indo
mas não me vou total,
parte de mim não parte,
parte vai ficar aqui.
Contenta-te, portanto,
com a parte que fica;
a outra, por certo,
levará parte de ti.
Não te esqueças, porém:
toda a tua geografia
vai pro mapa da minha história.
Adeus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário