HORA CERTA

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Em Lago da Pedra: O filho pode imitar o pai


Em Lago da Pedra: O filho pode imitar o pai

Célia Arruda e Samuel Jorge: mãe e filho

Um pouco da história do nosso eterno deputado Waldir Filho.


A imagem acima representa mãe e filho: Célia Arruda e Samuel Jorge. Os dois foram fotografados pelo Blog do Carlinhos na solenidade de entrega do prêmio Selo Unicef, ofertado ao município de Lago da Pedra pelas suas realizações em prol das crianças e adolescentes. Célia é viúva do deputado Valdir Filho, morto em 1996, aos 31 anos, vítima de acidente aéreo. Célia refez sua vida, casando-se novamente com Dr. Francisco, e hoje ocupa a titularidade da Secretaria Municipal de Educação.  Com o então marido Waldir Filho, Célia teve cinco filho, Samuel parece que é o mais novo do casal. Hoje, apesar da tenra juventude, ele pode ser a grande tacada política para daqui a três anos e meio. O rapaz, acadêmico de direito, tem maturidade e pode ser mais uma surpresa da Família Jorge.  (Devo confessar que estou repercutindo os boatos de bares pela cidade, mas quem sabe)! Talvez uma tentativa de repetir os feitos do pai dele, que se elegeu prefeito de Lago da Pedra aos 22 anos. A Família Jorge tem fama de investe pesado na prata da casa e tem dado certo! Sobre essa possibilidade, lembrei-me de ditado popular que reza que o futuro só a Deus pertence, mas em Lago da Pedra, parece que Ele ortourgou esse poder a prefeita Maura, irmã do saudoso Waldir Filho e tia de Samuel Jorge.




Samuel Jorge, o galeguim dos olhos azul!



Um pouco mais sobre a vida do deputado Waldir Filho



WALDIR FILHO E LAGO DA PEDRA: UM PRÓDIGO



Professor Damasceno
                                             


Bem, ontem pela manhã, fiquei sabendo que hoje, 25 de março de 2010, seria feriado municipal. Me informei e me disseram que era por causa da data em que morreu o deputado Waldir Filho, num trágico acidente aéreo. Bem, fiquei pensando cá com meus botões e me lembrei que, pra mim, era inédito tal situação. Procurei, então, me informar para saber um pouco mais sobre a pessoa do deputado Waldir Filho, para tentar entender a trajetória curta, mas vitoriosa dele, tanto no Parlamento do Estado como na administração da Prefeitura de Lago da Pedra, como na presidência da FAMEM.



Como pode um jovem obter um sucesso meteórico, em tão pouco tempo de vida pública oficial?


Bem, inúmeras possibilidades podem nos responder a essa pergunta mas, essencialmente, todos nós temos que concordar numa coisa: mérito. E não são apenas os amigos e parentes que o dizem: os adversários políticos também reconhecem que ele foi um jovem diferenciado, comparando-o até com o deputado Luiz Eduardo Magalhães, vítima de um infarto fulminante aos 43 anos de idade e potencial sucesor de seu pai, o senador ACM, que também faleceu em 25/07/2007.


Waldir Jorge de Melo Filho nasceu em 02 de setembro de 1965, em Lago da Pedra. Filho de Waldir Jorge de Melo e Raimunda Alves de Melo, foi o terceiro filho do casal, numa família de 06 irmãos: Maura Jorge, José Vieira, Waldir Filho, Vany Melo, Raimundinha e Soraima. Casou-se bastante jovem com a também jovem idealista Laudicélia Arruda Melo, que contava com 20 anos ao casar-se com Waldir Filho. Dessa bela união, Deus os presenteou com 05 filhos: Lívia, Laize, Lanna, Lorena e Samuel.



Íntegro, formou-se em Direito e elegeu-se prefeito de Lago da Pedra aos 23 anos de idade, um fato até hoje não repetido na cidade. No cargo de prefeito, foi eleito por dois mandatos consecutivos como presidente da FAMEM (Federação dos Municípios do Estado do Maranhão). Em 1994, elegeu-se deputado estadual e no dia 25 de março de 1996, sua vida e trajetória política foram encerradas de maneira prematura, se levarmos em conta o potencial e as atitudes do jovem parlamentar, que tinha sonhos grandiosos para Lago da Pedra e para o nosso Maranhão.



Morreu no exercício do cargo. Lago da Pedra, todo o Estado do Maranhão e o Brasil se abalaram, tal era o destaque do homem público Waldir Filho. O Jornal Nacional noticiou sua trágica morte.



Uma lacuna imensa sua morte representa. Para os pais, que perderam um filho esperançoso, trabalhador, competente, ótimo administrador... para a jovem esposa, que ficou sem o companheiro, o amigo, o esposo... para as filhas e o filho, que ficaram sem a referência do pai no lar, fato que redobrou o trabalho da mãe, Laudicélia. Para Lago da Pedra, que ficou órfã de um jovem político de palavra, cumpridor de seus deveres, idealista e para o Maranhão e o Brasil, que perderam a figura pública do Dep. Waldir Filho, uma grata referência na Assembléia do Estado.



Em toda sua trajetória, tanto como filho amado, tanto como esposo, como pai, como prefeito, como deputado e como presidente da FAMEM, quatro palavras podem resumi-la bem:



Integridade, Honestidade, Respeito e Confiança.



Waldir Filho, seu legado não será esquecido.



Concluindo essa singela expressão de respeito pelo homem público, esposo amoroso e pai dedicado, deixo aqui um pensamento de um eminente dramaturgo, socialista e pensador irlandês, George Bernard Shawn, que bem representa a pujância da nobre figura pública que nos deixou a exatos 14 anos:



"Há pessoas, que olham para as coisas que existem e perguntam: Por quê?
Eu, penso nas que não existem e digo: Por que não?"



Com respeito e sentimentos à sua família e a toda Lago da Pedra.
Via blog do Carlinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário